Carreira

Autoavaliação profissional: entenda a importância e saiba como fazer

Ter um diferencial para se destacar no mercado de trabalho é hoje um dos principais desafios para boa parte dos profissionais. Para encontrar esse caminho, é fundamental saber quais são todos os seus pontos fortes e fracos, suas habilidades e o que você precisa melhorar.

E como fazer isso? Por meio de uma autoavaliação profissional. Adotando essa prática, você poderá se conhecer melhor e, com isso, alavancar a sua carreira.

Confira no artigo de hoje a importância desse exercício de autoavaliação e como ele deve ser feito.

Por que fazer uma autoavaliação profissional?

Seja qual for a sua área de atuação, fazer uma reflexão sobre si mesmo, sobre suas habilidades e fraquezas, bem como sobre seu desempenho é uma atitude necessária.

Somente com uma análise das suas próprias características e resultados é que você será capaz de descobrir como anda a sua carreira, se você está realmente satisfeito no seu trabalho, onde estão as suas limitações e o que será necessário para mudar essa realidade.

Quem não busca essa transformação, continua cometendo os mesmos erros, não alcança melhores resultados e, consequentemente, não consegue evoluir na carreira.

Além disso, a autoavaliação mostra, de forma mais clara, quais são os seus pontos fortes. Assim, você pode aperfeiçoá-los e usá-los de maneira mais adequada na empresa onde trabalha — e no seu cotidiano. Confira algumas vantagens do processo:

Benefícios de uma autoavaliação bem-feita

  • percepção real dos principais pontos fortes e fracos;

  • aumento da autoestima e da motivação pessoal e profissional;

  • visão ampliada e mais clara da sua carreira;

  • identificação de novos caminhos profissionais a serem seguidos;

  • melhoria do autoconhecimento;

  • estímulo ao desenvolvimento constante;

  • satisfação profissional e pessoal;

  • desenvolvimento pessoal e mais maturidade.

Como fazer uma boa autoavaliação profissional?

A primeira coisa a se fazer é separar um tempo exclusivo para a análise. Essa não é uma tarefa simples que você vai fazer em alguns poucos minutos, no intervalo do trabalho ou dos estudos.

É preciso encarar essa atividade com bastante seriedade e dedicação. Também, é primordial ser sempre honesto nas opiniões sobre si mesmo. Do contrário, você não terá um diagnóstico correto da sua situação e não alcançará as melhorias necessárias.

Um passo a passo para sua autoavaliação

Vamos, agora, às etapas da autoavaliação profissional. Uma dica: anote tudo em um papel, no computador, celular ou tablet. O formato não interessa; o mais importante é você guardar um registro da sua avaliação.

1. Reflita sobre sua carreira

Faça uma reflexão profunda sobre sua trajetória profissional. Avalie com um olhar crítico o início da sua carreira, as experiências acumuladas ao longo dos últimos anos, os objetivos traçados e o ponto onde você se encontra atualmente.

2. Faça uma lista de suas atividades

Liste todas as suas atividades e quais as competências necessárias para realizá-las com qualidade e eficiência. Em seguida, veja entre as habilidades exigidas pelo seu trabalho, quais você realmente possui e o que consegue executar melhor.

3. Peça feedbacks

Tente mensurar o seu desempenho por meio da sua própria avaliação. Caso tenha dificuldade, vale também fazer isso a partir do feedback de chefes, gestores e colegas de trabalho.

4. Defina suas qualidades

Identifique quais são as suas principais qualidades pessoais (pode ser organização, capacidade de liderança, dinamismo, etc.) e veja como é possível aplicá-las no trabalho, a fim de trazer melhorias para o seu dia a dia e também da sua equipe.

5. Especifique os pontos fracos

Agora aponte os seus defeitos, assim como as aptidões que faltam ou que você precisa desenvolver. Muita gente tem dificuldade de reconhecer as próprias imperfeições, mas ignorá-las — e não buscar formas de superar essas fraquezas — pode ser exatamente o que o impede de avançar na carreira.

6. Procure se aprimorar

Depois de identificar os seus pontos que precisam ser aprimorados, pense como fazer isso. Uma boa saída pode ser realizar treinamentos e cursos de capacitação que, além de ajudar a diminuir algumas deficiências, vão mantê-lo sempre atualizado.

7. Identifique bloqueios

Pense em tudo aquilo que bloqueia a sua criatividade e produtividade no dia a dia. Aqui, você não deve tratar necessariamente de defeitos, mas de aspectos que também precisam ser trabalhados para não prejudicarem sua rotina no trabalho.

Pode ser, por exemplo, uma dificuldade de falar em público, de expor suas opiniões, ansiedade, estresse, entre outros.

8. Mantenha a positividade

Reconheça sentimentos e pensamentos negativos que você vem cultivando internamente, como a mania de se colocar para baixo, de achar que não é capaz de realizar uma atividade etc.

Eles podem travar a sua evolução e fazer com que você sabote sua própria carreira.

9. Anote tudo

Sempre escreva o porquê de cada ponto colocado na sua autoavaliação, e explique para você mesmo todos os aspectos avaliados.

10. Defina seus objetivos

Avalie quais são os seus objetivos para a carreira. Faça perguntas do tipo:

  • O que quero é um emprego estável com um bom salário e vários benefícios?

  • Prefiro flexibilidade em vez de uma rotina preestabelecida para poder ter mais tempo com minha família e amigos?

  • Quero ter um cargo importante em uma grande empresa, gerir uma equipe ou ser o dono do meu próprio negócio?

  • O que me motiva diariamente?

Ao responder essas e outras perguntas que podem surgir, veja se o momento em que você se encontra hoje vai levá-lo aonde pretende chegar. Se a resposta for positiva, pense em estratégias para alcançar as suas metas.

Se a resposta for negativa, talvez seja a hora de mudar o rumo da sua carreira e a para fazer isso você precisará procurar um outro lugar para trabalhar ou a formação em uma nova área de atuação.

11. Encontre ajuda

Caso tenha dificuldades em encontrar novos caminhos e soluções a partir dos aspectos apontados pela autoavaliação, busque orientação. Seus gestores — ou profissionais especializados em carreiras — poderão ser um grande auxílio.

Seguindo esses passos, temos certeza de que você conseguirá fazer uma boa autoavaliação. Dessa forma, você entenderá a importância de se aprimorar e aprender mais para, assim, se destacar no mercado de trabalho e ter sucesso no caminho que escolheu.

Se você gostou das nossas dicas sobre como fazer uma autoavaliação profissional, então siga-nos nas redes sociais —curta nossa página no Facebook, siga o perfil do Instagram, do Google Plus, do Twitter e se inscreva em nosso canal do Youtube — e comece já a cuidar da sua carreira!

Share This