CarreiraDestaques

Carreiras de sucesso: 7 exemplos atuais em que se inspirar

Quem não quer ser bem-sucedido na profissão que escolheu seguir? Quem nunca teve o sonho de trabalhar com o que gosta, ganhar bem por isso e poder desfrutar da sensação de realização pessoal que o êxito profissional traz? Sem dúvida, esse é o ideal de todos!

Mas será que o bom precisa permanecer apenas no plano do sonho ou do ideal? Para provar a você que não, apresentamos no post de hoje 7 exemplos atuais de carreiras de sucesso para lhe servirem de inspiração! Curioso? Acompanhe!

1. De catador de algodão à presidente de empresa

Rodrigo Anderson Matos, presidente da holding Avendor, desempenhou muitas atividades ao longo de sua vida profissional. Entre elas, trabalhou como catador de algodão, colhedor e vendedor de mamona, promotor de gôndola em supermercado e militar. A vida do empresário mudou quando ele ingressou na graduação em Comércio Exterior, conseguiu estágio em uma empresa de importação e deixou o Exército.

Na companhia em que passou a estagiar, ocupou os cargos de analista e gerente, chegando a diretor geral. Em seguida, montou uma empresa de logística, que vendeu em 2008. Em sociedade, criou a prestadora de serviços NDI International, a Sun Asia Trade e a MBM Brasil, companhia de design e decoração.

Em 2011, fundou uma holding — que é uma empresa que detém a posse majoritária de ações de outras empresas. Em 2009, suas empresas já faturavam, juntas, 2 milhões de reais. 3 anos depois, chegaram à marca de 100 milhões de reais! Além da formação em Comércio Exterior, Rodrigo é pós-graduado em Marketing.

2. O encontro de um nova área

Durante 23 anos de carreira, Cláudio Oliveira — diretor comercial da Eucatex — teve como foco a área técnica da engenharia. Com formação em Engenharia Mecânica, atuou nas áreas de engenharia de produto, engenharia de processo e engenharia de produção. Cursou Administração Industrial, estando em contato com todas as áreas de engenharia industrial. Também concluiu um MBA na USP, passando pela Vanderbilt University, nos Estados Unidos.

Em 1998, Cláudio migrou da carreira técnica de engenharia para a área de gestão de negócios, ingressando como gerente industrial na Eucatex, da qual se tornou diretor comercial. Nesta área, iniciou suas atividades profissionais gerenciando um canal de venda com construtoras, passando, em seguida, a outros canais, entre eles o varejo, que é, atualmente, a operação principal da Eucatex.

3. Em direção ao topo

José Adalberto Ferrara, presidente da Tokio Marine Seguradora, foi de diretor do setor de TI a ocupante do cargo mais alto da empresa — a presidência. Com graduação em Ciências da Computação, atuou, por mais de 30 anos, na gestão de TI e operações de empresas multinacionais, sobretudo no segmento de serviços financeiros, como seguradoras e bancos.

Trabalhou durante 5 anos nos Estados Unidos como diretor de tecnologia no BankBoston, quando obteve o Certificate of Special Studies General (CSS), da Universidade de Harvard. Além de sua formação como cientista da computação, o presidente da Tokio Marine fez pós-graduação com ênfase em Administração Financeira.

4. O hobby que virou profissão

A empresária do setor de decoração, Cecilia Dale, é uma das mais respeitadas profissionais do ramo no Brasil. Sua jornada profissional começou na área educacional, como professora de língua inglesa, área na qual até chegou a cursar uma pós-graduação em Tradução Simultânea. Contudo, foi investindo em um hobby que Cecilia alcançou satisfação e sucesso na profissão.

Como sempre gostou de trabalhos manuais e decoração de interiores, a empresária passou a se dedicar à produção de artefatos decorativos. Inicialmente, expunha seus produtos em feiras. Depois, começou a vendê-los para o comércio. Em seguida, abriu a sua própria loja. Atualmente, é proprietária de uma rede que, entre outros serviços, é responsável por atividades de decoração de shoppings.

5. O sociólogo que gostava de números

O superintendente de relações com investidores do Itaú Unibanco, Geraldo Soares, encontrou nos conhecimentos sobre economia e mercado a forma de entender o funcionamento das decisões que agem sobre a vida das pessoas. Com esse interesse e a formação em Sociologia, o profissional fez uma pós-graduação na área de mercados e capitais, e, a partir dela, fez sua carreira decolar.

Com o término da especialização, conseguiu a colocação de trainee no Banco Itaú, no setor de controladoria. Após ser efetivado, foi logo promovido a uma função que exigia tanto conhecimentos de mercado e capitais, quanto da estrutura do banco. A partir de então, passou a atuar especificamente nessa área, chegando à atual função que desempenha na empresa.

6. Competitivo e competente

O presidente do BTG Pactual, André Esteves, desde o início de sua carreira profissional, mostrou ser competente e competitivo, atributos esses que têm feito a diferença ao longo da sua carreira. Teve seu primeiro emprego no Banco Pactual como analista de sistemas, em 1989, quando ainda era aluno de graduação em Matemática. Logo, foi transferido do setor de sistemas para a mesa de operações do banco.

Destacando-se entre os outros operadores, em 1993, tornou-se sócio da instituição financeira. Em seguida, passou a chairman e presidente do UBS Pactual, sendo o responsável pela implantação da plataforma de Renda Fixa Global do UBS, no ano de 2007. O empresário fundou a BTG em 2008, deixando o UBS Pactual. Atuou como diretor da Federação Brasileira de Bancos e participou do conselho da BM&F.

7. A escolha de uma carreira para um profissional múltiplo

O diretor executivo de Vida e Previdência da Zurich Seguros, Richard Vinhosa, teve empregos bastante variados antes de iniciar sua carreira no setor de negócios, de mecânico a professor de matemática. Cursando simultaneamente Engenharia de Produção e Administração, o diretor fez o seu primeiro estágio em Furnas Centrais Elétricas. Em seguida, passou a estagiar no Banco Nacional, onde foi efetivado.

Após a conclusão das suas formações acadêmicas, teve que optar entre o os programas de trainee do Citi e da Souza Cruz ou continuar no Banco Nacional, tendo escolhido a primeira opção. Atuou no setor financeiro por 13 anos, trabalhando com projetos, produtos e operações.

Em seguida, Richard Vinhosa direcionou sua atuação para o mercado de seguradoras, trabalhando em uma companhia norte-americana. Também foi responsável por negócios da Contax, empresa do ramo da terceirização. Posteriormente, retornou ao segmento de seguros como diretor executivo da Zurich.

Como você viu, cada profissional possui os seus anseios próprios quanto à trajetória a ser traçada na carreira, o que leva a percursos distintos. No entanto, alguns ingredientes são comuns a todos os que querem ter carreiras de sucesso, como dedicação, empenho, determinação, pró-atividade, persistência e coragem. Nenhum deles, contudo, substitui a importância de uma sólida qualificação superior, desde a graduação à especialização.

Viu como a formação superior é etapa obrigatória no caminho de quem chegou ao sucesso? Que tal usar essas fontes de inspiração para ir em busca de uma carreira bem-sucedida? Curta a nossa página no Facebook e até breve!

Share This