Curso de extensão e pós graduação: qual a diferença?

Certamente você já descobriu que ter um curso superior ainda é muito pouco para alcançar o sucesso com o qual sonha em sua carreira.

É preciso ir além e buscar cada vez mais conhecimentos para melhorar o currículo. Para isso, é fundamental continuar estudando, por meio da realização de cursos de extensão e de pós-graduação.

Mas, você sabe o que são e para que servem cursos de extensão e de pós-graduação? Este post foi feito para que você entenda melhor cada um desses tipos de continuidade de estudos. Assim, você será capaz de fazer as escolhas mais acertadas para a sua vida profissional.

Não perca tempo e confira agora mesmo!

Formação continuada: o que é?

Cursos de extensão e de pós-graduação têm em comum a característica de serem continuidades acadêmicas. São formações destinadas a implementar ou aumentar o grau de conhecimento sobre determinado assunto ou área profissional.

Assim, de modo geral, tanto cursos de extensão como os de pós-graduação não se destinam a preparar o estudante para o exercício de uma profissão específica, como ocorre nos cursos de graduação, mas, para ser um incremento no conhecimento sobre determinado assunto.

O que é e para que serve um curso de extensão?

Os cursos de extensão, em geral, consistem em uma complementação curricular. Eles podem ser ofertados por instituições de ensino para toda a sociedade interessada (cursos livres) ou apenas para a comunidade acadêmica (extensão universitária).

Há também o formato de extensão voltado para jovens em idade escolar (do Ensino Fundamental e Médio). Por tratarem de temas variados,

Portanto, cursos de extensão exigem escolaridade e conhecimentos condizentes com o grau de dificuldade do tópico abordado. Eles costumam ser de curta duração e ocorrem a distância ou presencialmente.

Por serem tratados temas variados — acadêmicos, técnicos e culturais —, os cursos de extensão costumam ser multidisciplinares. Assim, professores de distintas formações profissionais e acadêmicas se unem para um projeto de extensão em comum.

Essa formação não disponibiliza diplomas, como na pós-graduação, mas certificados, que servem apenas para atestar a conclusão do curso e a carga horária ofertada.

O que é e para que serve um curso de pós-graduação?

Cursos de pós-graduação são destinados ao aprofundamento ou aprimoramento da formação acadêmica e profissional.

Dessa maneira, esse tipo de educação continuada serve para especializar conhecimentos relativos a uma área específica com o objetivo de preparar adequadamente o estudante para o exercício de atividades de uma determinada profissão.

É importante esclarecer que quando falamos em pós-graduação, estamos nos referindo a, pelo menos, duas formas de qualificação acadêmica e profissional: a pós-graduação stricto sensu e a pós-graduação lato sensu.

Embora exijam a formação prévia em um curso superior, elas têm diferenças básicas quanto ao objetivo formativo e funcionamento. Confira:

Cursos de pós-graduação stricto sensu

A formação em uma pós-graduação stricto sensu — termo de origem latina que significa “em sentido restrito” — é destinada à formação de mão de obra qualificada para atuar com pesquisa científica, desenvolvimento tecnológico e docência, principalmente, no ensino superior.

Enquadram-se nessa modalidade os cursos de mestrado — acadêmico e profissional — e de doutorado, ambos oferecidos somente de forma presencial.

Os cursos de mestrado exigem a matrícula e a presença em disciplinas específicas à área de formação e a elaboração e o desenvolvimento de uma pesquisa. Ao final, é preciso apresentar uma dissertação para uma banca avaliadora, e esse trabalho deve ter alguma contribuição à comunidade científica.

Um mestrado dura, em média, dois anos e é oferecido por universidades por meio de programas pós-graduação.

Já o curso de doutorado requer a conclusão de disciplinas próprias ao campo de qualificação, a realização de uma pesquisa mais complexa do que a feita no mestrado e o desenvolvimento de uma tese, trabalho aprofundado e inédito na área.

A duração de um doutorado varia entre 4 e 5 anos.

Cursos de pós-graduação lato sensu

Enquanto a formação stricto sensu confere qualificação específica à pesquisa e à atuação como docente universitário, os cursos de pós-graduação lato sensu são voltados à qualificação técnica e profissional em uma área do conhecimento.

O termo lato sensu também é proveniente do latim e significa “em sentido amplo”.

Essa modalidade de pós-graduação tem a característica de ser mais aplicada ao contexto mercadológico, já que prepara os seus concluintes para o exercício profissional nas mais variadas áreas e diferentes segmentos. Fazem parte desse tipo de educação continuada os cursos de especialização e os cursos de MBA.

Nos cursos de especialização, os alunos devem cursar disciplinas ou outras atividades acadêmicas definidas pela instituição de ensino que tenham a duração mínima de 360 horas. Além disso, é necessário a elaboração de um trabalho ao final do curso — uma monografia — para a obtenção do diploma.

MBA é a sigla inglesa para a expressão Master in Business Administration, que, em português, significa Mestre em Administração e Negócios. O formato desses cursos costuma ser idêntico à estrutura de uma especialização. Contudo, um MBA tem a particularidade de ser voltado para a formação de executivos, sobretudo na área de gestão e finanças.

Tanto a especialização quanto o MBA conferem ao seu concluinte o título de especialista na área em que o curso foi realizado. Ao contrário do que acontece no nível de formação stricto sensu, os cursos lato sensu podem ser oferecidos também na modalidade a distância ou semipresencial.

Qual o tipo mais vantajoso para a carreira?

Cursos de extensão são importantes para ampliar conhecimentos, mas não aprofundá-los, aprimorá-los ou direcionar uma atuação. Por isso, se o seu objetivo é se capacitar para o mercado de trabalho em uma área específica — e ao mesmo tempo turbinar o seu currículo —, um curso de pós-graduação é mais vantajoso para a carreira.

Se, entre extensão e pós-graduação, o profissional optar fazer o segundo formato de educação continuada, ele deverá avaliar qual é o tipo mais adequado para a sua formação, atuação e objetivos profissionais.

Geralmente, os cursos de especialização e de MBA propiciam qualificação mais rápida e abrangente que a modalidade stricto sensu, características que são fundamentais no mercado de trabalho.

Entendeu a diferença entre os cursos de extensão e pós-graduação? Que tal ficar sempre bem informado e receber dicas sobre carreira e estudos? Então, assine a nossa newsletter!

Nordestino apaixonado por comunicação, música e dança. Escritor nas horas vagas. Santista declarado, e amante do futebol.

Share This