Fazer uma pós-graduação ou cursos de capacitação? O que é melhor?

Para ser um profissional de sucesso e manter a carreira sempre em ascensão, você deve ter em mente que os estudos nunca têm fim. O próprio mercado de trabalho exige constante atualização diante da sua competitividade. Caso contrário, você acabará ficando para trás.

Depois de se formar em um curso superior e já estar com um emprego garantido, você inevitavelmente vai se deparar com a necessidade de incrementar o seu currículo por meio de uma especialização. Mas, nesse momento, surge uma grande dúvida: é melhor fazer uma pós-graduação ou optar por cursos de capacitação? E, afinal, qual é a diferença entre eles?

Para saber as respostas a essas perguntas e ainda descobrir como escolher a melhor especialização para você, continue a leitura deste post!

Quais vantagens uma pós-graduação oferece?

A pós-graduação de que falamos é uma certificação com cerca de 360 horas, que dura de 6 meses a 2 anos, dependendo de sua estruturação e da proposta da instituição que a oferece. Normalmente, são cursos presenciais com aulas em apenas alguns dias da semana, incluindo opções no final de semana.

Existem também pós-graduações a distância — por meio de plataformas online — tão interessantes quanto as presenciais. Mas não pense que essa modalidade é mais fácil ou menos exigente que as outras. A verdade é que o ensino a distância exige tanta dedicação quanto o presencial, ou talvez até mais!

Uma pós-graduação com valor de especialização ajuda você a se manter ativo e em dia com os conhecimentos do seu campo de atuação profissional. Trata-se de um curso exigente, com carga horária extensa e a necessidade de apresentar um trabalho de conclusão ao final.

Esses cursos têm matrizes curriculares com diversas disciplinas e promovem o contato com professores e colegas que, geralmente, estão ligados ao mercado de trabalho e às questões contemporâneas do campo profissional de seu interesse. Dessa forma, durante o seu decorrer, é possível montar uma rede de contatos valiosa para o futuro.

O valor agregado ao seu currículo por um curso de pós-graduação é evidente. Isso mostra que você se dedica de maneira continuada aos conhecimentos de sua área, além de expressar seus esforços e investimentos em si mesmo e na atuação que escolheu. Profissionais com uma ou mais especializações — especialmente em instituições que gozam de credibilidade e confiança — são extremamente valiosos no mercado de trabalho.

Para quem não tem muito tempo disponível, é importante fazer boa gestão das horas necessárias e pensar nesse investimento como um projeto que tem dia para começar e prazo para terminar. É algo que faz parte da vida de todo profissional que deseja crescer e se consolidar na carreira. Rotinas apertadas não devem ser uma desculpa para não investir em si mesmo, ainda mais diante das vantagens oferecidas pelo ensino a distância.

E os cursos de capacitação?

Os chamados cursos de capacitação são diferentes das pós-graduações — mais objetivamente das especializações — principalmente em relação a 3 elementos: o tempo de duração, as exigências para sua conclusão e o foco em algum tema mais específico.

Cursos de capacitação costumam ser oferecidos com o objetivo de tratar de algum aspecto bem pontual ou especializado de um campo profissional. Isso os torna mais diretos, permitindo também que sejam breves. Para concluí-los, na maioria das vezes, não será necessário escrever monografias, nem defender projetos de intervenção para bancas de especialistas. Porém, pode ser que você tenha que produzir algo, projetar ou resolver alguma questão mais focalizada, assim como treinar uma habilidade ou experimentar uma prática nova.

É possível fazer vários cursos de capacitação ao longo da carreira, agregando conhecimentos bem especializados à sua vida profissional e de formação continuada. No entanto, isso não será visto como uma formação pós-graduada ou mesmo uma titulação mais expressiva.

Em alguns casos, dependendo do plano de carreira que você tenha, esses cursos não serão contados em sua qualificação para obtenção de melhor salário ou progressão funcional. Nesse sentido, os cursos de pós-graduação já se encontram mais reconhecidos. Porém, a capacitação é uma forma de se tornar um profissional melhor e, consequentemente, garantir vantagens no mercado de trabalho.

O que considerar na hora de fazer sua escolha?

Você já sabe que o investimento na educação é imprescindível para uma carreira promissora, certo? Já sabe também quais são as principais diferenças entre cursos de capacitação e pós-graduação. Porém, diante da enorme variedade de especializações que existem hoje em dia, fica difícil escolher qual é a melhor para o seu perfil.

Vale lembrar também que um curso de pós-graduação não necessariamente deve seguir a mesma área da sua formação superior. Uma pessoa formada em Letras pode muito bem fazer uma especialização em História, por exemplo. Isso serve até mesmo para complementar sua carreira em áreas diferentes.

Por outro lado, essa liberdade amplia a sua lista de opções, fazendo com que a escolha por um curso específico se torne ainda mais difícil. Para ajudar a solucionar esse dilema, vamos listar aqui alguns aspectos que devem ser levados em consideração na hora de escolher a sua especialização:

1. Perfil profissional

Ao escolher uma especialização, você deve pensar primeiramente nos seus gostos e aptidões. Afinal, não adianta fazer um curso simplesmente por fazer. Se você não tem interesse na área, dificilmente vai conseguir absorver os conhecimentos que a pós-graduação ou cursos de capacitação podem oferecer.

Dessa forma, conhecer a si mesmo e ter em mente qual é o campo em que deseja atuar devem ser a base para a sua escolha. Se você gosta de trabalhar com tecnologia, por exemplo, busque cursos que possam aprimorar seu conhecimento nessa área. Escolher uma especialização que vai contra o seu perfil profissional é um investimento vazio, que agrega muito pouco ao seu currículo.

2. Metas e objetivos

A partir do momento em que você conhece o seu perfil profissional, fica muito mais fácil traçar metas e objetivos para o futuro. Imagine, por exemplo, um profissional jurídico que deseja se tornar uma autoridade na área criminal. Para isso, ele obviamente deve investir em especializações que estejam relacionadas ao Direito Penal e à criminologia como um todo.

Com isso em mente, basta pesquisar por cursos que agreguem o conhecimento necessário para atingir seus objetivos. Lembre-se de que quanto mais especializações você tiver, maior será a sua autoridade no assunto. Por outro lado, escolher uma pós-graduação ou capacitação que esteja completamente desvinculada dos seus objetivos tem valor quase nulo.

3. Demanda de mercado

Outra questão que deve influenciar a sua escolha em relação aos cursos desejados é a demanda de mercado. Obviamente, esse não deve ser um fator primordial, pois não pode passar na frente do seu perfil profissional.

Um erro muito comum entre profissionais e estudantes é investir em uma área pensando apenas na sua demanda de mercado, porém desconsiderando os próprios gostos e aptidões. Esse é um erro que não deve ser cometido!

A demanda de mercado serve apenas como uma influência para a sua decisão final. Por exemplo, se você já traçou os seus objetivos e ficou diante de 3 especializações que atendem ao seu perfil, a melhor escolha seria aquela que tem maior demanda no mercado. Isso facilita a sua ascensão profissional e aumenta as chances de ocupar uma posição privilegiada em uma empresa.

4. Tipos de especialização

Como você já sabe, pós-graduação e capacitação são duas coisas diferentes, focadas em objetivos distintos. A pós-graduação ainda se divide em stricto sensu — mestrado e doutorado — e lato sensu — MBA e especialização.

Dependendo da área em que você deseja atuar e dos objetivos profissionais visados, um tipo de especialização pode ser mais vantajoso que o outro. Mestrado e doutorado, por exemplo, é a melhor escolha para aqueles que desejam seguir a carreira acadêmica. O MBA é direcionado para uma atuação mais prática, já os cursos de capacitação são bem mais objetivos, destinados a um aprimoramento profissional específico.

5. Esclarecimento sobre os cursos

A dica final para facilitar sua escolha é que você pesquise ao máximo sobre os cursos de especialização disponíveis no mercado. Antes de se decidir, leia sobre eles na internet, converse com outros profissionais que seguiram um caminho semelhante, procure a opinião de ex-alunos, e assim por diante.

Com isso, é possível saber se a especialização visada conseguirá realmente atender aos seus objetivos. Quanto mais esclarecido você estiver, maiores serão as chances de fazer a escolha certa.

Como escolher a melhor instituição?

Depois de analisar os vários cursos de capacitação e pós-graduação disponíveis no mercado e finalmente se decidir por um deles, surge então uma questão vital: qual é a melhor instituição de ensino para estudar?

A verdade é que a resposta para essa pergunta é muito subjetiva. Muita coisa depende de aspectos pessoais, como tempo disponível, situação financeira, localização, objetivos, entre outros.

Antes de mais nada, é preciso que você avalie se as instituições que oferecem os cursos desejados são reconhecidas e credenciadas pelo MEC. Caso contrário, elas não são capacitadas para ensinar, e os cursos, por conseguinte, não possuem nenhuma validade no mercado de trabalho.

Além disso, é importante também que você avalie os métodos de ensino de cada instituição. Existem algumas que são mais dinâmicas, oferecendo maior liberdade aos alunos. Já outras seguem o modelo padrão de ensino, com grade curricular e horários fixos. Escolha aquela que tenha mais a ver com o seu perfil.

Por fim, é importante também avaliar a flexibilidade e o valor dos cursos. Em geral, os cursos presenciais são pouco flexíveis e mais caros, dificultando o acesso para pessoas que não conseguem conciliar os estudos com o trabalho. Nesses casos, uma instituição a distância talvez seja a ideal, pois permite que os alunos façam o seu próprio horário e ainda economizem na mensalidade e no deslocamento.

Por que nada é descartável na educação?

Tudo depende de como você deseja e pode construir sua carreira e das oportunidades que surgem na vida profissional e pessoal. O importante é saber aproveitar todas essas ocasiões, usando-as ao seu favor. Nada é descartável, quando se trata de capacitação e de educação.

Ao longo dos anos de dedicação ao trabalho, pode surgir o desejo ou a exigência de fazer um curso rápido sobre algo bastante específico — como usar determinado software ou uma nova técnica para executar algo, por exemplo —, ou podem também surgir a oportunidade e a necessidade de se dedicar a um curso de pós-graduação mais aprofundado.

Não importa o que aconteça, não desperdice as oportunidades. Aproveite o momento e faça tudo que está ao seu alcance para otimizar seus conhecimentos profissionais, pois qualquer aprimoramento é valioso para o futuro.

Por que se manter em movimento?

Neste mundo de transformações rápidas e mudanças profundas que dizem respeito a tecnologias, relações profissionais, gestão do tempo e outros aspectos que afetam o trabalho e a vida produtiva, duas das questões mais urgentes são a qualificação constante para o trabalho e a superação de desafios que surgem a todo momento.

Além da enorme competitividade do mercado de trabalho, nós vivemos em uma época em que tudo se altera rapidamente. Um produto que existe hoje pode perder sua utilidade amanhã; um cargo de suma importância em uma empresa por ser extinto em razão da automação; e assim por diante.

Essa correria rotineira da nossa sociedade tecnologicamente avançada exige que os profissionais também se mantenham em constante movimento. Quem fica parado corre o risco não apenas de ser superado por seus adversários mas também de ser descartado em meio a essa competitividade acirrada.

Daí vem a importância de investir na sua educação e no aprimoramento profissional, garantindo que você seja uma figura indispensável no mercado e esteja sempre à frente dos seus concorrentes.

Por que a necessidade de atualização só cresce?

Com a perspectiva cada vez mais longa de carreira profissional, diante das aposentadorias tardias, é interessante fazer bons investimentos de carreira não apenas para se manter ao longo do tempo mas também para aproveitar as oportunidades que surgirem.

A cada novo dia, o mercado de trabalho fica mais inchado. São milhares de pessoas se formando em cursos superiores e buscando a sua fatia desse cenário competitivo. Porém, como já mencionamos, só aqueles que se destacam — com um currículo chamativo e experiências indispensáveis — é que conseguem conquistar uma posição relevante, com estabilidade financeira e realização profissional.

A construção de um bom e sólido currículo continua sendo a melhor escolha para uma vida profissional longeva e cheia de oportunidades. Por isso, quanto antes você começar a investir em si mesmo, maiores serão as chances de se manter em ascensão constante e garantir uma carreira de sucesso.

Os cursos de capacitação e pós-graduação são excelentes meios de se tornar um especialista na sua área de atuação e, com isso, conquistar o mercado de trabalho com um bom emprego, altos salários e estabilidade profissional!

Gostou deste post? Tem alguma outra dúvida ou sugestão a acrescentar? Então deixe um comentário aí embaixo! Será um prazer respondê-lo!

Redator e Jornalista, responsável pela qualidade do conteúdo do Blog do Instituto Pró Saber. Apaixonado por marketing digital, séries, futebol e chocolate.

Share This