posgraduacao-e-mba-as-5-principais-diferencas.jpeg

Pós-graduação e MBA: as 5 principais diferenças

Quem quer alcançar uma boa qualificação profissional e crescer cada vez mais na carreira não pode, jamais, parar de estudar. Uma boa formação acadêmica é pré-requisito para o sucesso no mundo do trabalho. Mas, entre tantas possibilidades de aprimoramento, pós-graduação e MBA são boas escolhas? Há diferenças entre elas?

Com o intuito de solucionar as suas principais dúvidas sobre essas especializações e ajudá-lo a tomar a melhor decisão para o seu crescimento profissional.

Saiba qual formato tem mais a ver com o seu perfil e comece já a se preparar para alcançar o sucesso em sua carreira! Confira as diferenças fundamentais entre pós-graduação e MBA:

1. Nível de formação

Pós-graduação e MBA são formas de educação continuada. Considerando que, para fazer qualquer uma delas, é necessário ter formação em nível superior — bacharelado, licenciatura ou superior de tecnologia —, ambas são cursos de pós-graduação.

Contudo, esse termo é comumente usado para fazer referência aos cursos stricto sensu (mestrado e doutorado) e aos cursos lato sensu sem o enfoque em administração e negócios.

Os cursos voltados para o segmento de gestão e negócios têm a denominação MBA — sigla inglesa para Master Business Administration, ou Mestre em Administração e Negócios. O MBA, no entanto, é uma especialização e não um mestrado, como o seu nome pode sugerir.

Assim, tanto o MBA, quanto a pós-graduação lato sensu (expressão latina que significa “sentido amplo”) são cursos de especialização.

Os cursos de pós-graduação stricto sensu (termo latino significando “em sentido restrito”) são o mestrado e o doutorado — voltados para a pesquisa científica e docência no Ensino Superior.

2. Estrutura e funcionamento

Tanto o MBA quanto a pós-graduação exigem um diploma de graduação para a matrícula. A seleção é feita por meio de processos seletivos — que variam de acordo com o curso e com a instituição de ensino que o oferta.

Ambos devem ter suas atividades acadêmicas estruturadas em conformidade com a carga horária mínima de 360 horas, como estipulado pelo Ministério da Educação.

Cada um desses formatos pode ser constituído por disciplinas ou módulos e, de modo geral, exigem que seus alunos desenvolvam um trabalho de conclusão (ou monografia) para se formarem.

3. Objetivos formativos

Ambos têm como finalidade geral aprimorar os conhecimentos para aplicá-los no contexto de trabalho.

Contudo, uma pós-graduação torna o profissional um especialista, aprofundando os conhecimentos e habilidades do profissional em determinada área.

Já o MBA é direcionado para o mundo dos negócios e dos processos de gestão. O foco é preparar trabalhadores graduados nos mais diversos cursos para atuar em ramos de gestão e finanças — aplicados ao desenvolvimento de negócios.

Os objetivos formativos, portanto, são bem distintos.

Os dois tipos de curso requerem alunos engajados nos estudos. É preciso muito esforço e dedicação para equilibrar as demandas profissionais e pessoais cotidianas com as responsabilidades acadêmicas.

Além disso, em razão de objetivos de formação diversos, eles exigem o desenvolvimento de determinadas habilidades por parte dos estudantes.

Em cursos de pós-graduação, em geral, são desenvolvidas atividades de caráter mais teórico, relativas ao aprofundamento na área escolhida. Por isso, é muito importante que o cursista esteja disposto a ler e pesquisar bastante. É necessário manter o foco nas tarefas acadêmicas essenciais à especialização.

Já nos cursos de MBA, embora haja a realização de atividades teóricas, a formação é voltada mais para a atuação do profissional no mundo dos negócios Assim, é essencial que os alunos desse formato tenham interesse pela resolução de problemas mercadológicos, gerenciais e financeiros, trabalhados em estudos de caso e proposição de situações conflituosas.

4. Áreas de atuação

A opção por um dos dois formatos não restringe a atuação do profissional — tendo em vista os mais diversos setores mercadológicos e sociais —, mas direciona as possibilidades.

Assim, existem algumas diferenças quanto à pós-graduação lato sensu, MBA e pós-graduação stricto sensu.

Com uma pós-graduação lato sensu, o profissional especializa a sua formação, podendo atuar em cargos mais específicos dentro de instituições da iniciativa pública e privada. Um curso de especialização capacita o profissional para atuar na área em que fez a pós, como Direito Eleitoral, Coordenação Pedagógica, Enfermagem do Trabalho, entre muitos outros.

Profissionais que escolher cursar um MBA, normalmente, já atuam em empresas privadas e públicas dos mais diversos ramos. Entre as possibilidades, estão diversos segmentos no interior de instituições financeiras, como bancos e seguradoras, setores administrativos de companhias e organizações comerciais dos mais variados tipos e tamanhos.

Já os cursos de pós-graduação stricto sensu são mais direcionados para as áreas de docência, sobretudo em nível superior, e pesquisa. Assim, é comum que profissionais com título de mestrado e doutorado atuem como professores em instituições de ensino públicas e privadas ou se dediquem a estudos científicos em centros de pesquisas, institutos e universidades.

5. Demanda de mercado

Tanto a pós-graduação, quanto o MBA são formações com bastante demanda no mundo do trabalho, haja vista a necessidade constante de aprimoramento e atualização em todas as áreas do conhecimento e segmentos de mercado.

O que diferencia os formatos são os setores de atuação possibilitados por cada um.

Trabalhadores com pós-graduação são requeridos em qualquer segmento mercadológico, uma vez que há exigência de especialização profissional em todas as áreas. O mercado procura por profissionais especializados e atualizados em campos específicos para que eles sejam capazes de desempenhar funções com mais propriedade — sendo uma autoridade no assunto.

Apesar de o MBA ser mais demandado no ambiente de negócios, é um curso que tem sido cada vez mais procurado por profissionais de diversas áreas — para aplicação desse conhecimento corporativo em outros contextos, como o educacional, hospitalar e industrial.

Tanto no universo empresarial quanto fora dele, conhecimentos de gestão, finanças e negócios são muito valorizados pelo mercado.

Pós-graduação e MBA são formatos distintos de educação continuada, mas que compartilham semelhanças. A escolha por um dos dois tipos depende muito mais dos objetivos que o profissional tem para a carreira do que pela utilidade, demanda ou qualidade dessas formações — pois ambas são requeridas e valorizadas pelo mercado.

Agora que você entendeu as diferenças entre pós e MBA, queremos saber a sua opinião! Quais são seus objetivos profissionais e qual formato tem mais a ver com o seu perfil? Comente no post!

Redator e Jornalista, responsável pela qualidade do conteúdo do Blog do Instituto Pró Saber. Apaixonado por marketing digital, séries, futebol e chocolate.
Share This